Artigo - Editora Artemis

Artigo

Baixe agora

Livros
capa do ebook ELABORAÇÃO DE LINGUIÇA DO TIPO CUIABANA A BASE DE PEIXE DULCICOLA

ELABORAÇÃO DE LINGUIÇA DO TIPO CUIABANA A BASE DE PEIXE DULCICOLA

A escassez de opções de peixe no mercado é notada devido ao baixo consumo percebido. Isso ocorre porque a maioria dos peixes é comercializada de forma limitada, seja inteira ou filetada, o que torna o seu preparo mais difícil. Diante dessa situação, uma estratégia para incluir mais peixe na dieta é a criação de novos produtos utilizando peixes pouco valorizados ou resíduos do processamento de peixes. Esses produtos proporcionam ao consumidor uma alternativa nutritiva. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa foi desenvolver uma linguiça à base de peixe de água doce, agregando valor a esse tipo de pescado. Os resultados da pesquisa mostraram que o novo produto elaborado, a linguiça de peixe dulcícola, foi considerado seguro para o consumo humano durante o período de 14 dias de estocagem analisado. A ausência de Salmonella, bem como a falta de contagens significativas de Escherichia coli, Estafilococos coagulase positiva, Bactérias Heterotróficas Aeróbias Mesófilas e Psicrotróficas, e Enterobactérias, contribuiu para a segurança alimentar do produto. Dessa forma, a pesquisa conseguiu oferecer aos consumidores uma nova opção de produto final, a linguiça de peixe de água doce, que é rica em nutrientes e segura para o consumo ao longo do período de estocagem analisado. Tal iniciativa representa um avanço no aproveitamento de peixes pouco valorizados e resíduos de processamento, destacando-se como uma forma sustentável de acrescentar o pescado na alimentação da população.

Ler mais

ELABORAÇÃO DE LINGUIÇA DO TIPO CUIABANA A BASE DE PEIXE DULCICOLA

  • DOI: 10.37572/EdArt_1710239415

  • Palavras-chave: Alternativa. Linguiça. Nutritiva.

  • Keywords: Alternativa. Linguiça. Nutritiva.

  • Abstract:

    A escassez de opções de peixe no mercado é notada devido ao baixo consumo percebido. Isso ocorre porque a maioria dos peixes é comercializada de forma limitada, seja inteira ou filetada, o que torna o seu preparo mais difícil. Diante dessa situação, uma estratégia para incluir mais peixe na dieta é a criação de novos produtos utilizando peixes pouco valorizados ou resíduos do processamento de peixes. Esses produtos proporcionam ao consumidor uma alternativa nutritiva. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa foi desenvolver uma linguiça à base de peixe de água doce, agregando valor a esse tipo de pescado. Os resultados da pesquisa mostraram que o novo produto elaborado, a linguiça de peixe dulcícola, foi considerado seguro para o consumo humano durante o período de 14 dias de estocagem analisado. A ausência de Salmonella, bem como a falta de contagens significativas de Escherichia coli, Estafilococos coagulase positiva, Bactérias Heterotróficas Aeróbias Mesófilas e Psicrotróficas, e Enterobactérias, contribuiu para a segurança alimentar do produto. Dessa forma, a pesquisa conseguiu oferecer aos consumidores uma nova opção de produto final, a linguiça de peixe de água doce, que é rica em nutrientes e segura para o consumo ao longo do período de estocagem analisado. Tal iniciativa representa um avanço no aproveitamento de peixes pouco valorizados e resíduos de processamento, destacando-se como uma forma sustentável de acrescentar o pescado na alimentação da população.

  • Número de páginas: 5

  • Marilu Lanzarin